Câncer de mama: Doença que mais mata mulheres no mundo

woman with pink headscarf, has cancer

O é uma epidemia global e mata todos os anos cerca de 7,6 milhões de pessoas no mundo de acordo com o INCA (Instituto Nacional do ).

O , 08 de abril, é uma oportunidade para informar sobre os meios de prevenção e tratamento da doença, pois uma das armas para diminuir a mortalidade e aumentar as chances de cura do câncer é a prevenção aliada à informação.

“O é o tipo da doença que mais mata mulheres no mundo. Com a pandemia, muitas estão deixando de realizar a mamografia, que é o meio de prevenção mais seguro no combate e diagnóstico precoce ao ”, afirma a médica Tereza Cristina Ferreira de Oliveira.

strong woman fighter against cancer

Segundo a Fundação do câncer, houve queda de 84% na realização de mamografias no Brasil durante a pandemia em 2020 em comparação com os exames realizados em 2019.

Além disso, a pandemia contribuiu para o ganho de peso da população devido ao isolamento social e a obesidade é um dos fatores de risco importante para o aumento dos casos de câncer de mama.

“A obesidade provoca o processo inflamatório do corpo e isso favorece o crescimento desordenado das células. Pelo fato do sobrepeso estar mais relacionado a doenças cardiovasculares, a grande maioria das pessoas desconhece a relação da obesidade com o desenvolvimento do câncer”, explica a médica.

Um estudo publicado pela Universidade de Oxford apontou que o excesso de peso, além de ser responsável pelo desenvolvimento do câncer de mama, diminui possibilidade de cura da doença.

“Manter a saúde em dia, uma alimentação equilibrada e praticar atividade física regularmente, ajudam na prevenção de diversas doenças e diminui a probabilidade de desenvolver certos tipos de câncer.

O alerta que deixamos para as pessoas é: cuidar da saúde de maneira preventiva é fundamental para manter a qualidade de vida e fazer com que eventuais problemas de saúde futuros sejam tratados com maior probabilidade de cura”, completa Dra. Tereza Cristina.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *