Como manter os utensílios do seu bebê livres de fungos e bactérias

Vivemos uma nova realidade quando o assunto é higienização. Se a rotina com os bebês já tinha cuidado redobrado, em tempos de coronavírus é preciso ficar ainda mais atento em como tem sido feita a limpeza de , , mordedores e utensílios dos pequenos.

Afinal, como os bebês não possuem seu sistema imunológico completamente desenvolvido, estão mais propensos a contaminações.

A frequente esterilização desses objetos que naturalmente são levados à boca é a recomendação principal de todos os pediatras.

Para quem deseja deixar de lado o popular método de ferver esses utensílios antes do uso até para evitar riscos de danificá-los com o calor, pode optar pelo uso das pastilhas efervescentes, que além de dispensar a fervura não tem necessidade de enxague.

A empresa Clorin Higienização com Segurança desenvolveu para o mercado nacional o Milton – Desinfecção de Lactários, uma pastilha que tem como princípio ativo o Dicloro-S-Triazinetrione de Sódio, que ao contrário do famoso hipoclorito de sódio não deixa nenhum tipo de odor e gosto aos objetos higienizados. Além disso, em 2020, o produto recebeu a eficácia também para o coronavírus após testes da Unicamp.

O primeiro passo antes do utilizar a solução é lavar os utensílios infantis com detergente neutro em água corrente removendo todos os resíduos. Cada pastilha efervescente pode ser dissolvida em 1 litro de água.

Ao colocar chupetas, mamadeiras, bicos, mordedores, copinhos, garrafinhas, talheres, entre outros, basta deixar agir por 15 minutos.

A mesma solução pode ser reutilizada pelo período de 24 horas e também é alternativa na hora de higienizar máscaras de nebulização, bombinhas tira leite e até brinquedos.

Vale ressaltar que mesmo que bem cuidados, as chupetas, mamadeiras e bicos devem ser trocados com frequência.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *