Crimes Cibernéticos: Criminosos aumentam suas atividades maliciosas na quarentena

Segundo a GlobeNet, os (DDoS) aumentaram em mais de 300% nos primeiros cinco meses de 2020

O coronavírus fez com que o tráfego da Internet subisse para níveis recordes em todos os países da América Latina. Com isso, as ameaças causadas por criminosos cibernéticos também aumentaram.

Ao longo de 2020, a solução Anti-DDoS da GlobeNet com foco nas operadoras tem mitigado, com sucesso, o aumento já registrado de mais de 300% no número de ataques sofridos por seus clientes.

O número de incidentes em março, abril e maio se mantém acima da média, quando comparado com os últimos seis meses de 2019. Esse aumento está associado principalmente ao uso da Internet e à explosão de transações on-line como consequência do confinamento.

A duração média dos ataques DDOS durante o primeiro trimestre de 2020 também aumentou mais de 350%, em comparação com os ataques registrados no último trimestre de 2019.

“Com os serviços anti-DDoS da GlobeNet oferecemos uma solução eficaz e robusta contra os ataques cibernéticos.

Além disso, oferecemos proteção permanente à rede sem a necessidade dos clientes fazerem investimentos em suas próprias soluções anti-DDoS”, explica Carlos Agripino, diretor regional de vendas da GlobeNet no Brasil.

Os cibercriminosos criam ataques DDoS em larga escala, que paralisam o tráfego de rede. Como resultado, os provedores de serviços de internet e as operadoras de telecomunicações devem tomar precauções adicionais para proteger seus serviços.

Os diferenciais do serviço de mitigação Anti-DDoS da GlobeNet são:

• Não ter limite para largura de banda limpa ou volume de ataque mitigado;

• Detecção dinâmica e neutralização de ataques.

• Rápida detecção do tráfego malicioso;

• Flexibilidade nas políticas de proteção;

• Capacidade de mitigar ataques de alto volume;

• Capacidade de mitigar ataques de protocolo e aplicação;

Por GlobeNet é uma provedora de serviços de conectividade internacional por meio de um sistema de cabos submarinos no oceano Atlântico, totalmente protegido (único na região), que serve o Brasil, Bermudas, Colômbia, Estados Unidos e Venezuela e em breve Argentina. 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *