Saiba mais sobre7 chakras vitais e sobre a importância de estar com todos alinhados

Você com certeza já ouviu falar sobre os 7 vitais e sobre a importância de estar com todos alinhados.

Com muitas dúvidas acerca do assunto, convidados o atleta e especialista, Gabriel Duran para desvendar os sete para a nossa coluna trazendo dicas exclusivas que prometem melhorar a sua rotina.

Antes de qualquer coisa, abordamos sobre qual a importância de estarmos com os alinhados e quais as melhores técnicas para atingir esse ponto:

“A importância de alinha-los é para o fluxo de energia, quando existe um chakra bloqueado ou um muito aberto, esse fluxo não passa de um centro de energia para o outro, então alguma área da sua vida vai ser afetada, seja no campo físico, mental, espiritual ou emocional, então com o alinhamento deles você deixa a sua vibração mais alta, a sua energia, e consequentemente a sua vida.

As principais técnicas para alinhar são a prática de meditação, do yoga e o autoconhecimento, saber exatamente o que cada um deles representa a qual área da vida, e assim nós temos uma gama de atividades para serem feitas, por exemplo, o contato com a natureza, saber organizar o seu tempo, a prática do perdão, a oratória, treinar a sua expressividade, e diversas atividades.”

Chakra básico:

A importância do primeiro centro de energia é a representação da nossa base, é a nossa raiz. É como comparar a uma árvore mesmo, quando você olha para uma árvore, a raiz dela tem que estar forte, assim somos nós também.

A raiz representa a vitalidade, a disposição. Esse primeiro centro de energia está relacionado com o nosso físico, é o cuidado do corpo com atividades físicas, com práticas de meditação, cuidar da sua nutrição e sua alimentação.

O chackra básico tem a ver com aquela pessoa que se faz nos lugares que está, então na nossa rotina, ele está relacionado a confiança.
Quando está bloqueado: A pessoa fica com características de pouca energia, sem estimulo, uma pessoa que não tem vontade, não tem confiança de fazer as coisas.

Quando está muito aberto: As características são a agressividade e muito estresse, muita reclamação, esse torna uma pessoa de difícil convivência.

Chakra Sacral:

A importância do segundo centro de energia está relacionada com o sentir, os nossos sentimentos, os prazeres, a alegria, a que nós temos com a vida. Ele é um centro de energia feminino que traz mais para o lado da dança, da sensualidade.

Não é à toa que está na região sacral e por estar nessa região que é a do prazer, ele está inserido no nosso como elemento água, como se fosse uma onda, a água tem os altos e baixos, ela é inconstante, ela se adapta a tudo, e assim, a nossa vida e os nossos sentimentos.

Quando está bloqueado:

As características são de uma pessoa mais isolada, que não tem muito ciclo social, que talvez esteja pensando muito no trabalho e não consegue se divertir. Há muita preocupação na sua cabeça então não sente esse prazer na vida.

Quando está muito aberto:

É uma pessoa que só consegue sentir o prazer em determinadas ocasiões, como por exemplo, no final de semana, em festas, ou até mesmo com a bebida alcoólica.

Chakra solar:

A importância do terceiro centro de energia podemos comparar a importância do sol que aparece todos os dias, é constante, aparece mesmo quando está no meio das nuvens num dia nublado.

Então, o Sol representa para nós esse fogo, essa ardência, essa força de vontade, que apresenta disciplina, ação, fazer aquilo que tem que ser feito mesmo sem muita vontade de fazer, é o poder pessoal, a personalidade das pessoas

Quando está bloqueado:

A pessoa tem características opostas a pró atividade. Não tem uma liderança sobre si mesmo, sobre o seu trabalho, sobre a sua vida, falta força de vontade e iniciativa.

Quando está muito aberto:

É aquela pessoa que tem vários projetos, só que não consegue focar em nenhum, acaba fazendo muitas coisas ao mesmo tempo, começa muitas coisas e não consegue chegar até o final de uma coisa só.

Chakra cardíaco:

A importância do centro de energia é justamente porque ele faz a ligação do mundo físico com o mundo espiritual. Os três primeiros centros de energia são físicos e os três últimos são espirituais, o coração faz essa ponte, é responsável pelo amor, então é como se fosse o nosso segundo cérebro.

Quando está bloqueado:

A característica da pessoa é um coração fechado, apertado, com muita mágoas, um coração que não consegue perdoar, que não consegue se relacionar, e não tem amor próprio. Fica fechado, amargurado.

Quando está muito aberto:

A pessoa distribui muito amor, além do necessário, toda hora estará ajudando as pessoas e esquece de pensar em si.

Chakra laríngeo:

A importância do quinto Chakra é ligada a expressividade, sobre a comunicação, é onde nós temos o poder da voz. O dom de se expressar bem é muito importante, você se expressar bem e materializar as suas palavras.

Quando está bloqueado:

As características são de pessoas quietas, que não se expressam em público, não dão a sua opinião, preferem ficar caladas, não conseguem expressar o que tem dentro. Você guarda muita coisa para si e aquilo se torna uma dor interna. Não consegue se comunicar e falar a verdade.

Quando está aberto:

É a pessoa que vive falando da vida dos outros, falando de coisas que não interessa, vive inventando coisas. Alimenta pensamentos negativos com ela mesma.

Chakra frontal:

O sexto centro de energia, o chakra frontal, também conhecido como Terceiro Olho. Sua importância é justamente o que traz o nome, um olho que existe entre os nossos olhos físicos, no meio da testa.

É esse o olho para enxergar além do que os olhos físicos enxergam, enxergar o invisível.

Ele está muito relacionado com a nossa intuição, de sentir internamente qual o caminho deve seguir. A importância do terceiro olho quando ele está saudável você se torna um eterno aprendiz com todas as situações da sua vida.

Quando está bloqueado:

Tem por característica a pessoa que tem dificuldade de aprender, dificuldade de abrir e expandir a sua consciência. É uma pessoa muito fechada e só acredita em uma coisa. Tem dificuldade de enxergar as coisas que acontecem à sua volta, está sempre não percebendo sinais e as oportunidades que aparecem

Quando está muito aberto:
É justamente a pessoa que não consegue ter essa percepção, intuição está toda hora com muita informação, tem muito conhecimento mas não coloca aquilo em prática, é o que eu chamo de obesidade cerebral, a pessoa só consome mas não aplica

Chakra coronário:

Eu costumo dizer que ele está acima da nossa cabeça como se fosse a nossa áurea, é a conexão com uma força maior, a confiança de que existe algo maior por trás de nós que nos conecta com o espiritual.

Quando está bloqueado:

A pessoa não tem fé e não consegue perceber que as coisas que acontecem ao seu redor.
Quando está muito aberto:
É a fé excessiva de várias coisas, pensar que Deus só existe dentro da igreja, que tudo o que tem fora é pecado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *