Sem Marketing Digital jovens empresas no Brasil deixam de existir

Digital Marketing

Segundo dados do Sebrae, cerca de 50% das micro empresas fecham as portas em menos de dois anos 

Recentemente, a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor 2020, desenvolvida pelo Sebrae em parceria com o Instituto Brasileiro de Qualidade e Produtividade (IBPQ), registrou que o Brasil perdeu quase 10 milhões de empreendedores em um ano, desabando de 22,3 milhões em 2019 para 12 milhões em 2020.

É certo que a é um dos fatores que levaram a essa queda brusca. Contudo, é preciso ressaltar que, mesmo em meio a crise, é possível manter os negócios ativos e sob controle. Para isso, o planejamento deve ser a alma do empreendimento, pois errar no papel é diferente de errar no mercado e as consequências podem ser previstas.

No entanto, desenvolver um plano de negócio não é o suficiente. Você pode fazer a análise de mercado, avaliar o custo-benefício, desenvolver o plano operacional e financeiro, mas se você não investir em publicidade ou digital para fazer o seu produto ou serviço chegar até o cliente, de nada vai adiantar.

É o que explica Ricardo Martins, consultor de transformação Digital na Pon Digital Consulting. “As pessoas precisam entender que abrir um negócio, hoje em dia, vai muito além do que planejar o negócio em si. Com o surgimento de Novas Tecnologias de Comunicação e Informação (NTCI) e as pessoas cada vez mais conectadas, marcar presença nas plataformas digitais é indispensável. Portanto, o investimento em , campanhas, canais de atendimento ao cliente, entre outras possibilidades, devem fazer parte do seu negócio”, destaca o consultor.

Segundo dados da pesquisa Harvard Business Review – HBR, o Brasil é o 35º país mais favorável para fazer negócios digitais. Além disso, 74% dos internautas preferem fazer compras online, é o que aponta a pesquisa NZN Intelligence. Sem contar que 63% das experiências em compras começam no ambiente digital, como afirma a Think With Google. 

Marketing Digital

Ou seja, estar no ambiente digital, de fato, é imprescindível para todo negócio. Investir em um plano de marketing, transformação digital e o melhor relacionamento com o cliente é o que vai determinar o sucesso do empreendimento.

Marketing digital não é custo e sim investimento

Infelizmente, ainda é grande o número de empresas e empreendedores que enxergam as ações de marketing como um “custo extra” que serve simplesmente para agradar os clientes e não veem ligação com retorno direto.

“Acredito que o maior erro que uma empresa comete é achar que marketing é despesa, e não é. Iniciar um negócio com este pensamento é um perigo, pois um planejamento de marketing é capaz de gerar resultados imediatos para a empresa e também a longo prazo”, ressalta Martins.

Dentro deste contexto, é importante que o empreendedor compreenda que o principal objetivo de uma ação de marketing é gerar resultados (vendas) através da fidelização dos clientes. Portanto, o marketing deve ser estratégico, com objetivos definidos e claros, com métricas que possibilitem a mensuração de todos os resultados. 

Neste sentido, cada ação deve ser vinculada a um retorno claro para o negócio, de forma que esse investimento destaque a empresa frente a outras que tratam o marketing apenas como uma conta a mais.

Ricardo Martins

Com mais de 15 anos de experiência em marketing e desempenho digital, Ricardo Martins, atualmente, é Consultor de Transformação Digital na Pon Digital Consulting. Ao longo de sua carreira teve a oportunidade de trabalhar com serviços relacionados à relações públicas, marketing, gerenciamento de projetos, Business Intelligence, tecnologia, User Experience, entre outros. Sendo executivo de grandes agências e empresas, o profissional liderou equipes e projetos de grandes players do mercado, dentre eles: Spotify, Procter and Gamble, Johnson e Johnson, Fiat, Jeep, Sodexo, Itaú, Renault, Pernambucanas e Nextel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *