Super model alemã de quarentena no Brasil apoia movimento anti-racista

Heart shaped hands black hand and white hand, interracial, on yellow background

A modelo e atriz que tem mais de 80% de seus seguidores vindos do Brasil, se apaixonou por um Brasileiro e passa a quarentena em São Paulo

A super model alemã Victoria Jancke está desde o início da quarentena em São Paulo e está cada vez mais inserida em nossa cultura.

Victoria, que também é atriz e já atuou em produções Europeias e Americanas, está estudando português e viralizou na internet compartilhando sua experiência com o Brasil e os Brasileiros.

Seus vídeos bem humorados também viralizaram no aplicativo Tik Tok e lhe rendeu muitos admiradores no Brasil.

Desde o início da carreira, Victoria está inserida em ações de caridade e discussões sociais e sempre mostrou sua , que recentemente ganhou ainda mais força motivada pelo Black Lives Matter e o novo diálogo que começou nas últimas semanas.

Porém, alguns seguidores desaprovaram a iniciativa da modelo e atriz em incentivar ações anti-racistas em seu Instagram e desde aí ela passou a sofrer com uma perda de seguidores, mas ela não se arrepende e está feliz com o número de seguidores

“São números que não me interessam, não quero seguidores racistas. Continuarei apoiando e usando minha voz para ampliar essa discussão, é um momento de fazer mudança! O ainda existe e temos que mudar isso! Todos devem ser tratados da mesma forma, independentemente da aparência, da cor da pele ou de onde somos. Todos nós temos sangue em nós. E o sangue não conhece cores. Sou a favor desses protestos, mas eles precisam ser pacíficos. Nenhuma violência ou vandalismo vai melhorar a situação.” diz a modelo que chegou a ter 548 mil seguidores e hoje tem 463 mil.

Victoria cria discussões e compartilha conteúdos sobre o assunto regularmente e acredita que a educação é a maior arma contra o Racismo e que as pessoas não podem ignorar o que acontece: “A Educação é nossa maior arma. Eduque-se e aos outros ao seu redor. Tudo começa e termina com a educação. Temos que ensinar aos nossos filhos que devemos amar todos os seres humanos da mesma maneira. Não há diferença. E é lindo termos tantas nações e humanos diferentes. Nosso mundo é tão colorido e é a coisa mais maravilhosa! Toda somos iguais! Se fizermos isso e também sermos um bom modelo, podemos acabar com o racismo. Também é muito importante: NÃO SEJA SILENCIOSO quando vir atos racistas (mesmo quando isso parecer a menor coisa). Também traga consciência ao racismo e OUÇA o que as pessoas têm a dizer (sobre como podemos ajudá-las)! Nós não somos capazes de entender sua dor, mas podemos não ser omissos e aprender o máximo possível e agir, não importando o tamanho de sua plataforma” finaliza.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *