Tie-dye: Tendência que veio pra ficar

O se consolidou novamente como tendência em 2020, porém, a está longe de se tornar obsoleta.

A estampa se mantém presente no mundo do estilo, tendo aparecido na edição digital da São Paulo Fashion Week, no desfile de verão 2021 da LED, marca do mineiro Célio Dias. 

O print, feito artesanalmente com uso de cores diferentes, ganhou o coração de influencers e de estilistas de todo o mundo, sendo inserido em diversas peças – da t-shirt básica ao conjunto fitness.

O retorno da tendência para o mundo da moda se dá em um contexto de demanda por criatividade e roupas exclusivas. 

Atualmente, o estilo vai além de peças artesanais, sendo inserido na prateleira de diversas lojas. Na moda praia, biquínis e maiôs são itens que, cada vez mais, podem ser encontrados em tie-dye pelos e-commerces do país.  

Mas engana-se quem pensa que a técnica de estamparia é recente. A estampa já teve várias fases e sua criação remete à antiguidade, a partir de hábitos de povos e culturas específicas. 

A história do tie-dye 

O tie-dye é uma técnica de tingimento de origem milenar, muito utilizada por culturas asiáticas e africanas.

Em especial, os japoneses desenvolveram um mecanismo semelhante de pintura entre o século VI e VII, dominado “shibori”.

Mas o estilo só ganhou força no universo da moda moderna quando foi utilizado por grandes estrelas das décadas de 1960 e 1970, marcando espaço no movimento hippie.

Nomes como Jimi Hendrix e Janis Joplin são exemplos de artistas que constantemente se apresentavam com roupas do estilo tie-dye em festivais musicais. 

Alguns anos depois, na década de 1990, a estampa foi resgatada pelos fashionistas, principalmente para os adeptos do estilo clubber, moda que surgiu na década anterior, mas que ganhou força no final do século. 

Graças às referências à estética da década de 1990 nos dias de hoje, não é de se surpreender que o tie-dye continua marcando presença em diversas roupas e estilos atuais. É possível encontrar a estampa principalmente em blusas, mochilas e moletons.

Próximas tendências do tie-dye

Para 2021, a tendência chega de vez nos segmentos fitness e praia – como em maiôs estampados e leggings de exercício. Além disso, também será mais fácil encontrar a estampa em acessórios e até mesmo em nail art. 

Calças leggings fits e tops de ginásticas com a estampa tie-dye tornam o look para atividade física divertido.

O estilo, além de trazer ânimo pela combinação de cores marcantes, também pode ser inserido em qualquer tecido – o que permite combinações estilosas para a academia.

O estilo é ideal para cenários de verão e há anos aparece em cangas e saídas de praia. Atualmente, também pode ser visto em biquínis e maiôs.

Para quem acha o tie-dye muito suave, a dica é inseri-lo em peças de cortes mais ousados, a fim de deixar o resultado equilibrado. Itens cavados e decotados são opções certeiras..

Nos acessórios, Gigi Hadid e Kylie Jenner são fãs do estilo e decidiram inseri-lo em coletes e nas artes da unha.

Essa é uma maneira delicada de utilizar a tendência, ideal para quem ainda não se sente segura para apostar em um look completo com a estampa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *